Por que todo advogado é um designer?

Apesar de ter sido criado em meados de 2013, somente nos últimos anos o Legal Design alcançou uma notoriedade tal que já chegou ao conhecimento da maioria dos profissionais do direito.

Para muitos, parece uma novidade muito difícil de entender porque, afinal, nenhum advogado entende de design. Correto?

Bem, talvez essa afirmação não esteja 100% correta. Nesse artigo, você vai entender o porquê todo advogado é um designer (só não tinha consciência).

.

Afinal, o que é Design?

Para facilitar, serei direto ao ponto: Todo design resolve um problema.

Partindo dessa premissa, você começa a entender que tudo o que existe no mundo tem design, pois toda criação visa resolver um problema.

Olhe ao seu redor agora e repare. A caneca que você usa para tomar o seu café tem um formato e não é por acaso. Essa é a melhor forma de resolver o problema de ajudar as pessoas a beber um líquido quente de forma segura.

A cadeira também tem um design e ele visa resolver um problema. O mouse do seu computador, o ferro de passar roupa, o seu sapato. Enfim, o design é onipresente.

Você já conseguiu perceber o porquê todo advogado é um designer?

.

Porque todo advogado é um designer

Se todo design resolve um problema e tudo tem design, podemos concluir que também há design em um contrato, uma petição, uma opinião legal e até em um e-mail que o advogado envia para o cliente.

A esse tipo de design é dado um nome: Info Design!

Assim, o tipo mais comum na atividade jurídica é o Design de Informação, ou seja, é o processo no qual o advogado reflete sobre a melhor forma de se organizar a mensagem, para que ela obtenha o resultado pretendido, seja ele convencer o juiz, explicar um caso ao cliente ou expor as regras de uma relação contratual.

Agora que você já sabe que todo advogado é um designer, a próxima dúvida que você deve ter é a seguinte: O design dos meus serviços jurídicos é ruim, bom, mediano, excelente?

.

Melhore o design dos seus serviços jurídicos

Sabendo que nenhum curso de direito prepara o profissional para elaborar serviços jurídicos com excelente design, é bem provável que seus contratos, petições, opiniões legais e e-mails não tenham um bom design.

Foi por esse motivo que surgiu o Legal Design que, em resumo, é uma forma de desenvolver serviços jurídicos mais eficientes, que resolvam o problema dos clientes da melhor forma possível e isso somente é possível com alguns passos, quais sejam:

1- Coloque o usuário final do serviço no centro da solução;

2- Procure entender ao máximo o problema do seu usuário, interagindo de forma empática com ele;

3- Seja criativo e pense no máximo de soluções possíveis para o problema;

4- Teste sua ideia de solução com os usuários, obtenha feedback e valide se você realmente está resolvendo o problema de uma forma adequada; e

5- Implemente e desenvolva a ideia aprovada pelos usuários.

Para saber mais

Se você quiser saber mais sobre Legal Design, siga nossas redes socais no Instagram, Facebook e Linkedin.

Autor: Mauro Roberto Martins Junior 

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *